Tipo: MILAGRE EUCARÍSTICO

Santo:monge basiliano Data:Ano 700 Local: Lanciano - Itália

Título :Milagre eucarístico de Lanciano

Um monge da Ordem de São Basílio (basiliano) sábio nas coisas do mundo, vacilava contudo nas coisas da fé. Atravessava um terrível período de perturbação espiritual, de tal ordem que o levava a duvidar da presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo na Hóstia Consagrada. Mas ele lutava contra aquela abominável tentação e rezava, suplicando ao Criador que iluminasse o seu espírito e o livrasse daquela dúvida cruel e do medo que envolvia a sua consciência, que o fazia pensar que estava perdendo a sua vocação sacerdotal. Todavia, ele era um homem fraco em sua vontade. À medida que passavam os dias, aquele drama interior aumentava de intensidade e afetava a sua disposição, roubando-lhe até o prazer de viver.Por outro lado, a situação do mundo naquela época não o favorecia em nada no fortalecimento da sua fé. Havia muitas heresias disseminadas por todas as partes, as quais eram acolhidas por leigos e pessoas da Igreja. Diversos bispos e sacerdotes aceitavam aquelas doutrinas sem uma maior e mais profunda reflexão. Imperava então uma terrível confusão de idéias, que deixavam dúvidas nas mentes de fiéis e religiosos, resultando num grande mal-estar e em incompreensões no seis da Igreja. Certa manhã, como habitualmente acontecia, estava o monge celebrando a Santa Missa quando foi acometido por uma incontrolavel onda de dúvidas. Envergonhado consigo mesmo, com um olhar de piedade, contemplou a Hóstia e o Vinho que estavam à sua frente, pois ele começou a rezar a Consagração. De súbito, as suas mãos tremeram e o seu corpo foi envolvido por uma vigorosa e profunda emoção. Permaneceu imóvel, em silêncio, de costas para o povo (antes do Concilio Vaticano II as Missas eram celebradas assim). Depois de alguns minutos, voltando-se para os fiéis, que não sabiam o que acontecia e aguardavam com expectativa e ansiedade, falou:
-- Ó testemunhas afortunadas, a quem o Santíssimo Deus, para destruir a minha falta de fé, quis revelar-Se a Si mesmo neste Bendito Sacramento e fazer-Se visível diante do nossos olhos. Venham irmãos, venham todos e maravilhem-se com o nosso Deus tão próximo de nós. Venham contemplar a Carne e o Sangue de nosso Amado Cristo.
A Hóstia tinha se transformado em Carne e o Vinho se convertido em Sangue do Senhor. As pessoas, presenciando o milagre, ficaram emocionadas e surpresas, repletas de alegria pela infinita bondade Divina em lhes proporcionar tão extraordinária manifestação. Por isso, clamavam por perdão e misericórdia para as suas vidas, declarando-se indgnas de presenciar tão grandioso e comovente milagre. Com o avançar das horas, saíram para as suas casas e divulgaram a auspiciosa notícia por onde passavam. Em pouco tempo, toda a cidade ficou sabendo da notável manifestação sobrenatural e as pessoas afluíram à igreja, centenas e milhares delas, que superlotaram todas as dependências do tempo cristão, porque todos estavam ávidos para ver o Corpo e o Sangue de Jesus.
O milagre ocorreu no ano 700 de nossa era e causou um efeito admirável, porque atuou preponderantemente sobre a crença daquele sacerdote basiliano e sobre a fé de muitas pessoas frias e indiferentes, que não acreditavam na Sagrada Eucaristia, na presença real de Jesus em Corpo, Sangue, Alma e Divindade na Hóstia e no Vinho Consagrados. Este milagre converteu a vida de todos eles.
É importante destacar que desde a data do acontecimento a Igreja acolheu o fato como "um verdadeiro Sinal do Cêu" e venerou o Corpo e o Sangue do Senhor nas procissões que anualmente são realizadas no dia das Festa, último domingo do mês de outubro.
Inicialmente o milagre foi conservado num artístico relícario de marfim. Posteriormente, foi colocado num magnífico ostensório de ouro. O Sangue do Senhor, após o acontecimento sobrenatural, coagulou em cinco porções, como se fossem cinco pelotas. Elas guardam uma incrível propriedade: cada bola de sangue coagulado tem o mesmo peso que as outras juntas. O Sangue adquiriu uma cor marrom sépia. A Carne ficou com uma cor grená, escura. Entretanto, quando se coloca uma lâmpada por trás, ela adquire uma cor rosada.

Algumas conclusões de exames científicos:

Ao longo dos séculos, muitas pesquisas foram feitas com a Carne e o Sangue do milagre eucarístico. As investigações modernas foram concluídas em 1970 e atestaram:
1. A Carne é verdadeira carne humana.
2. A Carne é um pedaço do tecido muscular do coração (miocárdio)
3. O Sangue também é humano.
4. O sangue da Carne e o Sangue coagulado têm o mesmo tipo sanguíneo "AB"
5. No Sangue encontram-se proteínas na mesma proporção em que se apresentam no sangue humano VIVO.
6. No sangue também se encontram sais minerais em proporções idênticas às encontradas num ser humano normal: dosagens de cloro, fósforo, magnésio, potássio, sódio e cálcio.
7. A preservação da Carne e do Sangue durante doze séculos, sem a ajuda de qualquer conservante ou ingrediente químico, é perfeita e admirável.

Fonte: O Milagre da Eucaristia para Você - Pe. Alberto Gamberini - 6ª edição - Edições Loyola